• aprender

O que é didática e por que ela é importante na docência?

A didática é fundamental à docência e ao processo de ensino-aprendizagem.

Já que o ensino expressa uma intenção de transformação, e por isso é uma palavra-ação, palavra compartilhada.

Saber o que fazer e como fazer tem seu sentido vinculado ao para que fazer.

Esse conhecimento caracteriza a didática.

A didática pode ser entendida de várias formas dependendo da vertente filosófica e histórica que está inserida.

Para compreender o significado da didática, trouxemos algumas definições.

  • didática é uma ciência e tecnologia que se constrói a partir da teoria e da prática.

    Em ambientes organizados de relação e comunicação intencional, nos quais se desenvolvem processos de ensino-aprendizagem para a formação do aluno (Vicente Benedito,1987).

  • Uma disciplina que explica os processos de ensino-aprendizagem para propor sua realização consequente com as finalidades educativas (Contreras Domingo, 1990).
  • Uma ciência que tem por objeto específico e formal a direção do processo de ensinar, tendo em vista fins imediatos e remotos de eficiência instrutiva e formativa (Renzo Titone, 1974).
  • Doutrina geral do ensino, estruturação didática ou teoria da instrução e do ensino escolar de toda natureza em todos os níveis.

    Trata das questões gerais de todo ensino, comuns a todas as matérias e procura expor os princípios e postulados que se apresentam em todas as disciplinas. (Karl Stocker, 1964).

  • Uma disciplina científica da Pedagogia que se refere às relações regulares entre o ato de ensinar e a aprendizagem (Klingberg, 1978).
  • Estuda o processo de ensino, em cujo desenvolvimento ocorre a assimilação dos conhecimentos sistematizados, o domínio dos procedimentos para aplicar tais conhecimentos na prática, e o desenvolvimento das forças cognoscitivas do educando (Danilov, 1978).

Ficou confuso? Calma que a gente explica.

De todas essas definições do que é didática, alguns pontos podem ser destacados como marcos.

1) A didática é um ramo da ciência pedagógica.

Por esta razão a didática está voltada, intencionalmente, para a formação do aluno em função de finalidades educativas.

2) A didática tem como objeto de estudo o processo de ensino e aprendizagem, especificamente as conexões e relações entre o ato de ensinar e o ato de aprender.

3) A didática aborda o ensino como atividade de mediação para promover o encontro formativo, educativo, entre o aluno e a matéria de ensino, explicitando o vínculo entre teoria do ensino e teoria do conhecimento.

O ensino e a aprendizagem para a didática

didática

A didática é uma disciplina “pedagógica”.

E algo é “pedagógico” à medida que carrega uma intencionalidade.

Isto é, quando traduz uma ação intencional orientada para objetivos explícitos.

Se a didática é uma disciplina pedagogicamente orientada, então o processo de ensino implica uma comunicação intencional entre professor e alunos voltada para fins sociais e para ações definidas destinadas à aprendizagem.

As relações entre ensino e aprendizagem são o foco de interesse da Didática.

Estes dois termos – ensino e aprendizagem — aparecem tantas vezes junto na nossa fala cotidiana que quase não chama a atenção o fato de que são complementares um ao outro.

O ensino é uma atividade intencional destinada a assegurar a aprendizagem dos alunos.

Mas não é uma relação linear de causa-efeito, o professor ensina, o aluno aprende.

É uma relação dinâmica na qual o professor dirige o processo de ensinar.

Isso significa que, com a parceria dele, o próprio aluno vai ampliando suas capacidades cognoscitivas e realiza, ele mesmo, as tarefas de aprendizagem.

O ensino desenvolve uma relação num determinado contexto social.

Expondo-se a exigências sociais, implicando outros educadores além do professor, interagindo com aspectos externos tais como os objetivos pedagógicos, os conteúdos, o ambiente e a estrutura organizacional da escola etc.

É importante frisar, então, que a didática, como teoria do processo de ensino, investiga as conexões entre o ensino e a aprendizagem, entre o trabalho docente e o trabalho discente, entre a direção do professor e a auto formação do aluno.

Relações essas que indicam os elementos comuns do ensino das diferentes matérias.

O campo da didática é o ensino.

Isto é, investigar as conexões entre ensino e aprendizagem para propor princípios, formas, diretrizes que são comuns e fundamentais ao ensino de todas as matérias.

A aprendizagem é a referência básica do ensino.

De modo que o ensino atua como mediação na efetivação da relação ativa do aluno com os objetos de conhecimento.

O ensino configura-se como o provimento das condições e modos de assegurar o processo de conhecimento pelo aluno, sob a condução pedagógica do professor.

Por outras palavras, o ensino é um processo pelo qual o aluno pode desenvolver suas forças e capacidades mentais para construir, reconstruir, elaborar, reelaborar conhecimentos e modos de ação.

Os elementos da didática

Quais são os elementos constitutivos do ato didático?

A análise do ato didático destaca uma relação dinâmica entre três elementos – professor, aluno, conteúdo.

A partir desses elementos podemos fazer aquelas clássicas perguntas:

Para que ensinar? O que ensinar? Quem ensina? Para quem se ensina? Como ensinar? Sob que condições se ensina

Estas perguntas definem os elementos constitutivos da didática e formam, de fato, o seu conteúdo.

Objetivos

Gerais ou específicos, requerem conhecimentos de Filosofia da Educação, Teoria da Educação, Teoria do Conhecimento, Antropologia.

A didática traduz objetivos sociais e políticos da educação em objetivos de ensino.

Ela expressa a dimensão de intencionalidade da ação docente.

Conteúdos

A seleção e organização dos conteúdos implicam, ao menos:

  • os conteúdos e métodos de investigação da ciência ensinada (estrutura lógica da matéria);
  • adequação às idades, ao nível de desenvolvimento mental dos alunos, aos processos internos de assimilação;
  • processos de desenvolvimento da linguagem;
  • significados sociais dos conhecimentos.

Aluno e professor

A relação professor-aluno, voltada basicamente à formação intelectual, implica aspectos psíquicos e socioculturais.

Se considerarmos não apenas o professor, mas outros educadores, veremos que entram outras áreas de conhecimento ligadas ao ambiente em que ocorre o processo de ensino, tais como a teoria da organização escolar, a administração escolar, os meios de comunicação, a propaganda etc.

O processo de ensino envolve uma relação social.

Professor e alunos pertencem a grupos sociais, a escola e a sala de aula são grupos sociais envolvendo uma dinâmica de relações internas.

Métodos

Os métodos, como se sabe, mantém estreita relação com objetivos e conteúdo, com o que o sujeito que aprende.

A didática é uma disciplina de integração, articulando num grupo geral de ensino as várias ciências da educação e compondo-se com as metodologias específicas das disciplinas curriculares.

Combina-se o que é geral, elementar, básico para o ensino de todas as matérias com o que é específico das distintas metodologias.

A didática é assim, uma disciplina de intersecção, uma disciplina-síntese.

Tomar a didática como disciplina de integração ou disciplina-síntese, implica reconhecer que ela tem dois campos conexos e integrados de saber, o ensino e o ensino de determinada matéria.

Isso significa que para ensinar uma matéria não basta dominar os conteúdos ou ter domínio da prática de ensino dessa matéria.

Para que um professor transforme as bases da ciência em que é especialista, em matéria de ensino, e com isso oriente o ensino dessa matéria para a formação da personalidade do aluno é preciso que ele tenha:

a) formação na matéria que leciona;

b) formação pedagógico-didática na qual se ligam os princípios gerais que regem as relações entre o ensino e a aprendizagem com problemas específicos do ensino de determinada matéria.

By | 2018-09-26T21:32:48+00:00 14.08.17|1 Comentário

Sobre o Autor:

Graduada em Ciências Biológicas (licenciatura) pelo Centro Universitário Claretiano de Batatais, Mestre em Ciências (ênfase Ensino de Biologia) pela Universidade de São Paulo. Trabalha com biologia geral, com ênfase em estratégicas didáticas e linguagem.

Um Comentário

  1. MARIA NILBA DOS SANTOS PAIVA 16/08/2017 em 14:16- Responder

    Muito interessante esse artigo sobre Didática, traz esclarecimentos sobre o fazer pedagógico. Parabéns

Deixar Um Comentário